Guerra da Tríplice Aliança – História de Mato Grosso – Cuiabá

A Guerra do Paraguai (1864-1870) foi, dentre todos os conflitos que se sucederam entre nações no continente sul-americano, o mais prolongado e cruento. Por muito tempo perdurou nos livros a narrativa de que o confronto tenha sido incitado pelas inclinações dos imperialistas britânicos, visto que o desenvolvimento autossustentável paraguaio não se encaixava no esquema inglês que tinha como objetivo conservar os países sul-americanos como provedores de matéria-prima e consumidores dos produtos industrializados. Dessa forma, transformava a Inglaterra no principal país que beneficiou e financiou essa luta armada, fazendo com que o Brasil e a Argentina agissem como marionetes do imperialismo britânico, para que neutralizasse o modelo de desenvolvimento do Paraguai.

Fundação de Cuiabá – As Monções

A política das sesmarias, estabelecida por Rodrigo César de Menezes em Cuiabá, gerou uma estrutura de produção voltada para gêneros básicos, pois o abastecimento dos distritos mineradores adquiria uma importância para manter a ordem e o desenvolvimento da área conquistada.

Fundação de Cuiabá – Os Irmãos Leme

e em seus representantes na Colônia. Eles tinham o receio que a região se tornasse alvo de cobiça espanhola, aliás, as minas eram vizinhas aos seus domínios. Por outro lado, o alto fluxo migratório reuniu muitas pessoas em um local distante e inóspitos, fora do controle da Coroa Portuguesa. Essa realidade poderia criar lideranças que desafiariam o poder central e estimulariam uma revolta contra Portugal.

A Fundação de Cuiabá

Em 1717, a bandeira de Antônio Pires de Campos atingiu a foz do Rio Coxipó, local no qual existia um pouso de passagem para os bandeirantes. Ao analisar a região, encontrou-se com uma aldeia da nação Coxiponé. Ele realizou várias prisões de indígenas e queimou suas malocas.

Principais Rios que passam pelo Mato Grosso

Os principais rios que passam pelo Mato Grosso, temos o Paraguai, o Araguaia e o Xingu. O Paraguai possui nascentes na Chapada dos Parecis e drena, em conjunto com seus afluentes, o Pantanal. O curso desse rio no Mato Grosso é dividido em dois trechos principais que possuem regime fluvial distinto:

Aspectos naturais: clima, solo, relevo, vegetação, hidrografia e suas relações com o uso da biodiversidade

O Centro-Oeste possui amplitude térmica em razão de seu tipo de relevo, de sua extensão latitude (relevo alto) e de mecanismos atmosféricos, que tornam a pluviosidade mais homogênea, se comparada a outras regiões como o Sudeste. Para relembrar: a pluviosidade é um fenômeno meteorológico que consiste na precipitação de água sobre a superfície da Terra num determinado período de tempo.

Mato Grosso Colonial – História de Cuiabá

A história de Mato Grosso, no período “colonial” é importantíssima porque, durante os governos, o Brasil defendeu o seu perfil territorial e consolidou a sua propriedade e posse até os limites do rio Guaporé e Mamoré. Foram assim contidas as aspirações espanholas de domínio desse imenso território.